Ortega e suas circunstâncias

Compreender uma pessoa requer o estudo de sua biografia, da evolução de sua vida nos diferentes contextos em que se desenrolou. Essa exigência reveste-se de especial significação no caso de Ortega, pois foi um dos temas centrais do seu pensamento. Em palestra pronunciada por ocasião dos quatrocentos anos da morte de Juan Luis Vives, em 1940, apresenta-nos sua visão sobre como escrever uma rigorosa biografia6 . Para realizar essa tarefa, dizianos, procuramos reconstruir intelectualmente a realidade de um “bios”, de uma vida humana; e viver é, para o homem, ter de lidar com o mundo ao seu redor; mundo geográfico e mundo social. Se quisermos elaborar uma biografia séria, o elemento decisivo é o mundo social no qual nascemos e vivemos. Esse mundo social formado de pessoas, mas também dos usos, gostos, costumes e todo o sistema de crenças, ideias, preferências e normas que integram o que se convencionou chamar, de maneira um tanto vaga, de vida coletiva, correntes da época, espí- rito do tempo. Tudo isso é inculcado à pessoa desde a infância, na família, na escola, no convívio social, nos livros e nas leis. Boa porção desse mundo social passa a fazer parte do “eu” autêntico que é o nosso; mas surgem em nós também crenças, opiniões, projetos e gostos que, mais ou menos, discordam do vigente, daquilo que se faz ou se diz. Nisso consiste o combate que é a vida, sobretudo de uma vida fora do comum.

 

........ http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4680.pdf